sábado, 28 de maio de 2011

AS MURALHAS VÃO CAIR! (Js 5:13 e 6:14-16)

Após a morte de Moisés, Deus levantou Josué para conduzir o povo de Israel à terra prometida.

Era necessário conquistar Jericó, a cidade-fortaleza, cujos muros chegavam a 9 m de altura e 6 de espessura. A muralha era o grande obstáculo entre o povo de Deus e a cidade a ser conquistada, e Josué contemplava aqueles muros enormes que precisavam ser derrubados.

O texto nos diz que ao erguer os olhos, Josué viu um homem, chefe do exécito de Deus que lhe ordenou o que devia fazer. Mas, quem era aquele homem que aceitou a adoração de Josué? Sabemos que anjos não aceitam adoração, pois não foram criados para serem adorados.Portanto, aquele homem, que recebeu a adoração do líder de Israel era o próprio Jesus que surgiu para ajudá-lo.

O Senhor quer nos mostrar, que toda vez que surgir uma muralha entre nós e o nosso sonho, nas dificuldades, Deus não vai enviar um anjo, um arcanjo, Ele vai mandar O Seu próprio Filho.

É interessante que o verso 2 afirma que Jesus não desceu do céu com a espada na bainha, mas, com a espada na mào! O Senhor vem preparado para a guerra, para aniquilar os seus inimigos, para destruir as muralhas!

No verso 15, O Anjo do Senhor diz:"Tire as sandálias dos teus pés, pois esse lugar é santo." Quando calçamos as sandálias elas tiram a sensibilidade dos nossos pés. Os problemas vêm e tiram as nossas forças, a nossa sensibilidade de crermos que aquele quadro pode ser mudado, e enquanto olharmos para a dificuldade não conseguiremos ver a solução. Jesus quer que tiremos as sandálias dos pés, pois Ele deseja que estejamos sensíveia à Sua presença, que tenhamos sensibilidade para entender que esse problema e Dele e não nosso. Jesus está no controle de nossa vida. Entregue a sua "muralha" nas mãos do Senhor, Ele te dará a vitória! "As armas da nossa milícia não são carnais, mas poderosas em Deus, para destruir fortalezas."(2 Co 10:14")
No cap. 6:14-16, Deus nos revela uma estratégia para derrubarmos as muralhas e acabarmos com os problemas. Devemos cercar as muralhas com oração e dia a dia intensificá-las mais e mais, e ao som do nosso clamor, pelo poder de Deus as muralhas cairão.

O salmista declara que "Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na tribulação." Deus é Onisciente, Onipresente e Onipotente. Ele estava lá com Josué e ainda se faz presente hoje para derrubar os muros que se levantarem na frente daqueles que confiam no Senhor.

As muralhas podem surgir diante de nós, impedindo as nossas conquistas, mas, "Os que confiam no Senhor não se abalam, mas permanecem para sempre", con fiando, orando, louvando, adorando, crendo pelos olhos da fé que as muralhas vão cair em Nome de Jesus!!

                             A Deus toda honra e toda Glória!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário